Um homem negro representado positivamente incomoda muita gente

Um homem negro representado positivamente incomoda muita gente

Comercial de Dia dos Pais com família negra recebe reações negativas

No último dia 26/07, a Boticário lançou seu comercial de Dia dos Pais com uma família negra. Um ano antes havia lançado comercial para comemorar a mesma data com uma família branca. A diferença? Ódio aos montes contra o comercial deste ano.

O vídeo criado pela AlmapBBDO para a marca recebeu, até agora, mais de 16 mil deslikes no YouTube, contra pouco mais de 1 mil deslikes do comercial do ano passado. Ou seja, muita gente não gostou do que viu.

Três coisas nesse vídeo batem de frente com o que se reproduz quando pessoas negras aparecem em vídeos publicitários: não são pessoas negras com tons de pele mais claros; é uma família toda negra, sem a promoção da miscigenação tão comum na TV; o pai dessa família, um homem negro, é representado positivamente.

O último ponto, especialmente, inquieta muitas pessoas porque, dos bolsomínios à muitas feministas negras, ou seja, para pessoas de um amplo espectro ideológico, homens negros representam apenas valores negativos. Para a branquitude, nós somos sinônimo de vício, criminalidade, agressividade, violência. Essas pessoas, como sempre, devem ter tremido por ver um homem preto sorrindo em um comercial de tv. Porém, dentro de movimentos ativistas, é muito comum que se paute masculinidade negra ou a existência de homens negros em sí a partir da violência cultural imposta a nós pela colonização. Para essas ativistas, homens negros também são sinônimos de machismo, violência e agressividade, pois foi assim que as teorias brancas, que ignoram a colonização, ensinaram. Foi nesse ano que uma importante intelectual negra, que lançou livro recentemente sobre encarceramento, disse que “homens negros são historicamente, sociologicamente, antropologicamente indefensáveis”. É importante lembrar disso pra refletirmos sobre quem é que sustenta o discurso que associa homens negros a valores negativos. Será mesmo que são só os haters brancos de direita?

É só um comercial de TV, mas eu comemoro porque lembra que homens negros, e que pais negros, são seres humanos complexos capazes de sorrir e cumprir um papel positivo na vida de nossas famílias, e que discutir masculinidades negras não começa necessariamente com discutir machsimo ou violência (tema importante, mas não nos resumimos a isso).

Enfim, não dá pra saber quem foi que realmente se incomodou tanto com o vídeo, mas deixo aqui uma pergunta:

“quem tem medo de ver homens negros sorrindo?”

Previous Black Hits - Playlist com o melhor da música preta
Next WinWin: A primeira plataforma de mídia do mundo que remunera as pessoas por sua atenção

About author

Robin Boateng
Robin Boateng 27 posts

Robin Boateng é designer, criador da Creatin, gestor de conteúdo do Afroguerrilha e colaborador da AFROPUNK. Instagram: @robin.boateng

View all posts by this author →

You might also like

Conteúdo Preto 0 Comments

Blog voltado para homens negros, a ser lançado em breve, abre inscrições para colaboradores

Em breve o Afroguerrilha vai lançar seu novo blog/canal, feito de homens negros para homens negros! Nessa nova plataforma vamos falar de moda, beleza, sexualidade, entretenimento, esportes, sociedade, comportamento, lifestyle

Mídia 0 Comments

Troféu Mulher Imprensa: qual sua reportagem especial favorita de 2017? VOTE!

O Troféu Mulher Imprensa abriu votação para o prêmio de Melhor Matéria Especial. Muitas mulheres incríveis com matérias que jogam luz sobre temas de maneira que a mídia não mostrava

Tecnologia 0 Comments

Monique Evelle deixa o Profissão Repórter para cuidar de projetos de inovação e impacto social

A jovem empresária, comunicadora e ativista Monique Evelle, que se destacou no ano passado por grandes projetos de impacto social e por sua atuação no Profissão Repórter, da TV Globo, encerra

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply