Black Hits – Playlist com o melhor da música preta

Black Hits – Playlist com o melhor da música preta

O Afroguerrilha preparou a playlist Black Hits 2018, com nossos sons pretos nacionais e internacionais preferidos, lançados no primeiro semestre deste ano.

Estamos vivendo um momento em que cada vez mais cantores e bandas negras estão surgindo com grandes sucessos e queremos compartilhar nossas músicas preferidas lançadas até agora. Nossa inspiração veio de lembranças dos anos 2000, quando coletâneas em CD e DVD eram o meio das quebradas descobrirem os sucessos negros do momento. Seleções como a Black Total, traziam o melhor do Hip&Hop e R&B internacional de cada ano.

E depois de passar horas escutando muita música e sentir falta de encontrar fácil uma seleção de boas músicas que tem muito mais a ver com a gente, criamos as nossas primeiras playlists, Black Hits 2018!

Dá o play e compartilha com geral!

 

Previous Blog voltado para homens negros, a ser lançado em breve, abre inscrições para colaboradores
Next Um homem negro representado positivamente incomoda muita gente

About author

Vini Monteiro
Vini Monteiro 1 posts

Vini Monteiro é cineasta, diretor do curta metragem O 12 e diretor cinematográfico do Afroguerrilha. Instagram: @iconvini

View all posts by this author →

You might also like

Música 0 Comments

No videoclipe “Ubuntu”, Thiago Elniño homenageia Malcolm X e outros heróis negros

Quem tá acompanhando os trabalhos do rapper Thiago Elniño já sabe que o seu primeiro álbum, A Rotina do Pombo, lançado há algumas semanas, tá pesado! Agora o rapper acabou

Hip hop 0 Comments

Alguém organizou 38 horas de playlists que traçam a trajetória da evolução do hip-hop

Cansado de ouvir os cabeções da era de ouro dizerem que você não pode curtir a nova faixa do Rich Gang sem antes compreender como o The Chronic popularizou o

Cultura 0 Comments

AFROPUNK Festival: Paris se despede do evento mais black da França

Esperar que o melhor fique para o final já é uma tradição nos eventos artísticos. Não foi diferente com o AFROPUNK Paris. Depois de quatro dias de música, artes e

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply