Pesquisa inédita mostra o perfil dos designers negros no Brasil

Pesquisa inédita mostra o perfil dos designers negros no Brasil

Realizada pelo Afroguerrilha em parceria com o trampos.co, o Mapeamento de Designers Negros/as 2017 tem o objetivo de encontrar essas potências criativas negras espalhadas pelo Brasil, entender seu perfil e identificar oportunidades e desafios a superar.

O mapeamento é a primeira ação do novo projeto criado pelo Afroguerrilha, o Ayòbí Design Lab, uma plataforma de pesquisa e conteúdo que busca resgatar metodologias de criação africanas, promover o trabalho dos designers negros e negras, e provocar a geração de soluções inovadoras para os desafios do próximo século.

Juntos aos dados colhidos, publicamos o manifesto que justifica a pesquisa e apresenta uma outra perspectiva sobre a importância de nos qualificarmos e trazermos de volta para nossa comunidade tudo o que o design pode oferecer. Nosso foco não é a exclusão que sofremos, mas nosso potencial criativo ligado à nossa ancestralidade.

Você pode baixar o resultado da pesquisa e ler o manifesto aqui.

Previous Onde estão os designers negros no Brasil?
Next Designers negros: a potência criativa à altura dos desafios do próximo século

About author

You might also like

Beleza 0 Comments

A importância de valorizar a beleza negra para enfrentar o racismo

Ainda que de maneira muito reduzida, pessoas negras tem ganhado algum espaço nas mídias impressas, televisiva e digitais e tentado com muito esforço apresentar uma outra imagem do que é

Cultura 0 Comments

Professor e rapper Thiago Elniño faz uma crítica ao sistema de educação sob a perspectiva racial.

O educador e rapper Thiago Elniño disponibilizou nessa semana o primeiro single do album A Rotina do Pombo, a ser lançado dia 1 de Fevereiro. Com participação do MC carioca

Cultura 0 Comments

Terceira edição do AFROPUNK Festival Paris enaltece a beleza e a cultura negra

Quando a Macy Gray entrou no palco e cantou seus novos e antigos sucessos já passavam das 11 da noite e o público que havia chegado cedo para o primeiro

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply