Pesquisa inédita mostra o perfil dos designers negros no Brasil

Pesquisa inédita mostra o perfil dos designers negros no Brasil

Realizada pelo Afroguerrilha em parceria com o trampos.co, o Mapeamento de Designers Negros/as 2017 tem o objetivo de encontrar essas potências criativas negras espalhadas pelo Brasil, entender seu perfil e identificar oportunidades e desafios a superar.

O mapeamento é a primeira ação do novo projeto criado pelo Afroguerrilha, o Creatin, nova plataforma associada ao Afroguerrilha que tem o objetivo de conversar sobre design e cultura por novas perspectivas e impulsionar a comunidade de designers negros.

Juntos aos dados colhidos, publicamos o manifesto que justifica a pesquisa e apresenta uma outra perspectiva sobre a importância de nos qualificarmos e trazermos de volta para nossa comunidade tudo o que o design pode oferecer. Nosso foco não é a exclusão que sofremos, mas nosso potencial criativo ligado à nossa ancestralidade.

Você pode baixar o resultado da pesquisa e ler o manifesto aqui.

Previous Onde estão os designers negros no Brasil?
Next Designers negros: a potência criativa à altura dos desafios do próximo século

About author

You might also like

Artes Visuais 0 Comments

‘A Rotina do Pombo’: rapper Thiago Elniño anuncia projeto transmídia com mais de 50 artistas

O rapper Thiago Elniño anunciou nesta semana a data de lançamento de seu novo projeto, “A Rotina do Pombo”, que será acompanhado de perto pelo Afroguerrilha e registrado em diferentes

Cultura 0 Comments

Afroguerrilha no AFROPUNK Festival: Chuva e frio não tiram o brilho da festa em Londres

Eu vou contar para vocês que fiquei um pouco decepcionada com a temperatura na terra da família real. Londres me desencantou com a chuva e os termômetros abaixo dos 16

Design 1Comments

7 criadores brasileiros redefinindo a criatividade em 2018

*Publicado originalmente na AFROPUNK. Eles deixaram sua assinatura em 2017 criando conteúdo e projetos que causaram impacto na maneira como as pessoas se relacionam com a publicidade, com as causas

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply