Pesquisa inédita mostra o perfil dos designers negros no Brasil

Pesquisa inédita mostra o perfil dos designers negros no Brasil

Realizada pelo Afroguerrilha em parceria com o trampos.co, o Mapeamento de Designers Negros/as 2017 tem o objetivo de encontrar essas potências criativas negras espalhadas pelo Brasil, entender seu perfil e identificar oportunidades e desafios a superar.

O mapeamento é a primeira ação do novo projeto criado pelo Afroguerrilha, o Creatin, nova plataforma associada ao Afroguerrilha que tem o objetivo de conversar sobre design e cultura por novas perspectivas e impulsionar a comunidade de designers negros.

Juntos aos dados colhidos, publicamos o manifesto que justifica a pesquisa e apresenta uma outra perspectiva sobre a importância de nos qualificarmos e trazermos de volta para nossa comunidade tudo o que o design pode oferecer. Nosso foco não é a exclusão que sofremos, mas nosso potencial criativo ligado à nossa ancestralidade.

Você pode baixar o resultado da pesquisa e ler o manifesto aqui.

Previous Onde estão os designers negros no Brasil?
Next Designers negros: a potência criativa à altura dos desafios do próximo século

About author

You might also like

Cultura 2 Comments

Onde estão os designers negros no Brasil?

Mesmo que tardiamente, as diversas áreas do design tem ganhado cada vez mais atenção no Brasil. Não só sobre a economia, cultura e comportamento, mas sobre a vida como um

Música 0 Comments

Muito carão e amor no novo clipe lindão de Rico Dalasam

Com vocês, Rico Dalasam! Com certeza vocês já ouviram falar desse cara? Não!? Então já pode continuar a leitura! Haha! Antes de tudo, gostaria de agradecer a todos que acompanham

Hip hop 0 Comments

Ouça “A Rotina do Pombo”, novo álbum do rapper Thiago Elniño.

Finalmente saiu o aguardado álbum “A Rotina do Pombo”, do rapper Thiago Elniño com participação de vários artistas, como Rincon Sapiência, Tamara Franklin, MC Sant e Douglas Din. O álbum

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply