Fotos: Cristiane Guterres A arte, o estilo e a beleza negra no AFROPUNK Festival em Nova Iorque

A arte, o estilo e a beleza negra no AFROPUNK Festival em Nova Iorque

Festival enaltece a beleza negra e levanta a bandeira contra toda forma de ódio.

O Commodore Barry Park no bairro do Brooklyn ficou pequeno para acomodar as milhares de pessoas que se reuniram para celebrar a beleza negra em mais uma edição do AFROPUNK Festival. Foram dois dias de moda, ativismo, empreendedorismo e muita música.

Pelo palco do festival passaram artistas como Raphael Saadi, Anderson Park, Kaytranada, Michael Kiwanuka, Macy Gray, Willow Smith, Gary Clark Jr., SZA, Solange, entre outros. Não ser somente um festival de música é uma das responsabilidades do festival. As bandeiras contra o racismo, a homofobia, o sexismo, a gordofobia e ao ódio de todas as formas são um compromisso.

Durante os dois dias de evento, os participantes puderam conhecer e apoiar organizações que atuam para salvar vidas em Nova Iorque. Trabalhos com populações imigrantes, promoção do feminismo negro ou comunidades de proteção a população LGBT foram apresentados neste fim de semana.

"“Eu me sinto livre no AFROPUNK. Eu posso mostrar meu corpo negro, andar de mãos dadas com a minha namorada, e vestir o que eu quiser. Aqui ninguém vai me rotular”, disse Amanda Candy que curte o festival há três anos."

Dar voz a pessoas que estão sendo caladas é uma das missões do AFROPUNK Festival. A moda, a música e a arte são os instrumentos. São vozes que, normalmente, não são ouvidas e corpos que, muitas vezes, só são vistos quando são derrubados por um tiro ou qualquer outro tipo de agressão. A mensagem está nas roupas, nos adereços, numa frase na camiseta ou simplesmente na Liberdade dos cabelos crespos. “AFROPUNK é amor e união do povo negro, a Liberdade que eu sinto aqui me faz muito feliz”, conclui Candy.

Previous Documentário sobre genocídio da população negra é exibido no Festival de Gramado
Next Agência oferece consultoria gratuita em marketing para afroempreendedores. Inscreva-se.

About author

Cristiane Guterres
Cristiane Guterres 6 posts

Cristiane Guterres é jornalista e correspondente do Afroguerrilha no AFROPUNK Festival 2017.

View all posts by this author →

You might also like

Cultura 0 Comments

AFROPUNK Festival: Paris se despede do evento mais black da França

Esperar que o melhor fique para o final já é uma tradição nos eventos artísticos. Não foi diferente com o AFROPUNK Paris. Depois de quatro dias de música, artes e

Beleza 1Comments

A importância de valorizar a beleza negra para enfrentar o racismo

Ainda que de maneira muito reduzida, pessoas negras tem ganhado algum espaço nas mídias impressas, televisiva e digitais e tentado com muito esforço apresentar uma outra imagem do que é

Cultura 0 Comments

Emicida: “o rap me ensinou a ter consciência racial”

“Quando você chama a pessoa de macaco, você está jogando toda a humanidade dela no lixo […] É extremamente difícil, é humilhante, ter que abrir um B.O. porque uma pessoa

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply