Ouça “A Rotina do Pombo”, novo álbum do rapper Thiago Elniño.

Ouça “A Rotina do Pombo”, novo álbum do rapper Thiago Elniño.

Finalmente saiu o aguardado álbum “A Rotina do Pombo”, do rapper Thiago Elniño com participação de vários artistas, como Rincon Sapiência, Tamara Franklin, MC Sant e Douglas Din.

O álbum é bem foda porque, no seu conjunto, tem uma personalidade muito marcante. Se “A Rotina do Pombo” fosse uma pessoa, seria um jovem negro que acorda às 6h da manhã para trabalhar em um emprego que paga mal e o adoece, que tem uma rotina que o cansa fisica e psicologicamente, que é rodeado de referências que o desvalorizam esteticamente, que é visto como um elemento perigoso a ser combatido e que é jogado em um ambiente de pobreza e violência onde ele mata ou morre. Mas, ao mesmo tempo, seria também uma voz interior que aponta, para este jovem negro, um outro caminho e que tenta faze-lo enxergar sua vida e sua rotina de uma outra forma e se questionar por que as coisas são assim, se tudo deveria ser assim mesmo.

Esse álbum é você, mina ou muleque preto, dizendo pra si mesmo em voz alta que você tem valor, quando a vida já te empurrava para a beira do abismo. Se você mergulhar nesse álbum, você vai perceber que está dentro dele. Vale muito a pena ouvir ele todo.

Plataforma virtual “A Rotina do Pombo”

Autor do EP foda “Filhos de um Deus que dança”, de 2016, Elniño lança “A Rotina do Pombo” como um projeto que viaja para além dos limites de um álbum musical e explora outros suportes artísticos e de mídia. Isso porque, além do álbum, será lançada em breve uma plataforma virtual de exposição de trabalhos de diversos artistas de diferentes linguagens fazendo suas próprias leituras do conceito. Ao todo são mais de 50 artistas trabalhando no projeto, que foi produzido durante 5 anos.

Quem é o pombo?

O conceito do álbum é um paralelo entre o cotidiano do pombo, ave arrancada de seu habitat natural, e a rotina de um jovem negro, afastado à força de sua identidade africana original. O projeto mostra que tanto o pombo quanto esse jovem negro são empurrados a viver uma vida nada valorizada no meio urbano e passam a ser vistos como elemento perigoso, sujo, ruim.

No projeto, o pombo é personificado como um jovem negro chamado “Sem Nome”, que trabalha em um subemprego e vive em uma cidade fictícia que contém elementos de Volta Redonda, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo. Por isso, e de maneira bastante criativa, tanto o álbum quanto os outros trabalhos artísticos lançados em diferentes plataformas vão alimentar o debate sobre o entrelaçamento entre ambiente e identidade.

Ouça abaixo o álbum incrível “A Rotina do Pombo” e faça o download aqui. É pra mergulhar:

Previous Mulher que acusou Emmet Till de assedia-la diz que mentiu, 62 anos após o assassinato do jovem negro.
Next Alguém organizou 38 horas de playlists que traçam a trajetória da evolução do hip-hop

About author

Robin Batista
Robin Batista 22 posts

Robin Batista é designer, editor do Afroguerrilha e colaborador da AFROPUNK.

View all posts by this author →

You might also like

Beleza 0 Comments

A importância de valorizar a beleza negra para enfrentar o racismo

Ainda que de maneira muito reduzida, pessoas negras tem ganhado algum espaço nas mídias impressas, televisiva e digitais e tentado com muito esforço apresentar uma outra imagem do que é

Música 0 Comments

Esta fotógrafa registrou o auge da cena dancehall jamaicana nos anos 1980

Entre o fim da década de 1970 e o início dos anos 1980, o reggae roots que fez o mundo conhecer a Jamaica deu espaço ao dancehall, mais animado e

Música 0 Comments

Do Vidigal para o mundo: as meninas super poderosas do Pearls Negras

“Deus escolheu isso pra mim, é isso que eu vou seguir. Eu vou cantar meu rap do Rio até Berlim!”. É com esses versos rimados das Pearls Negras que vamos

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply