Bboy Biel Perez (Diademaica Crew). Foto: Carlos levi 4 lugares para treinar e aprender a dançar breaking em São Paulo

4 lugares para treinar e aprender a dançar breaking em São Paulo

Para quem não conhece, o Breaking, B-boying ou B-girling (vulgarmente chamado na mídia de massa como “break dance”) é um estilo de dança parte da cultura Hip Hop nascida nos anos 70 nos EUA e criada por afro-americanos e latinos como forma de expressão de um povo marginalizado racialmente. Quem pratica essa dança é chamado de breakdancer, breaker, B-boy ou B-girl. Dos guetos de Nova York, o breaking, como parte do Hip Hop, se tornou cultura urbana de projeção mundial e hoje é elemento central do cotidiano de jovens das periferias de São Paulo, mas também de grandes eventos e competições globais.

Se você quer aprender a dançar breaking ou já dança e quer saber de picos legais para treinar em São Paulo, a Diademaica Crew indicou pra nós quatro lugares bem maneiros pra isso. E quem ensina? Bom, esses espaços, eventualmente, tem oficinas de dança, mas indo acompanhar os treinos e eventos, você facilmente encontrará pessoas que se dispõem a ensinar quem quer aprender.

Casa do Hip Hop de Diadema

Fundada em 1999 a Casa do Hip Hop de Diadema, é a primeira nesse segmento. Além de ensaios de dança, por lá também rolam oficinas, cursos e palestras. É um centro cultural muito importante para a região do ABC e para a Grande São Paulo como um todo.

Fica aberta de segunda a sábado das 10h às 18h. Porém os dias de treino de breaking são de terça e quinta, das 14h às 19h e de sábado às 14h as 18h.

Endereço: R. Vinte e Quatro de Maio, 38 – Canhema, Diadema – SP, 09941-510

Casa do Hip Hop de Diadema / Bboy Biel Perez, da Diademaica Crew. Imagem: Union Break

Centro Cultural da Juventude (CCJ) – Vila nova Cachoeirinha (São Paulo)

O CCJ da Vila nova Cachoeirinha é outro pico bem importante onde você pode aprender e treinar breaking. Sempre acontecem eventos e competições locais e internacionais por lá.

Os dias de treino são de terça e sexta das 18h às 21h.

Endereço: Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641 – Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo – SP, 02720-200

Centro Cultural da Juventude (CCJ). Freesytle Session 2015. Foto: Sidney Paiva | AIMB

CAJUV (Coordenadoria de Ações para a Juventude) – São Bernardo do Campo

O CAJUV é um espaço público onde são oferecidos 52 diferentes cursos de artes e esportes, atendendo a mais de 5.500 jovens, gratuitamente. Mas além desses cursos, para os quais você precisa se inscrever, crews, bboys e bgirls da região fazem seus treinos de breaking e street dance de forma livre. É só fazer amizade, conhecer o espaço e ir treinar.

Os dias de treino são de segunda à sexta das 13h as 21h.

Endereço: Avenida Redenção, 271 – Portaria 23 – São Bernardo do Campo – SP.

Centro Cultural São Paulo (Metrô Vergueiro – São Paulo).

Um dos primeiros espaços culturais multidisciplinares do Brasil, o CCSP (também chamado de centro Cultural Vergueiro) conta com a Pinacoteca Municipal, o Arquivo Multimeios e a Discoteca Oneyda Alvarenga. o Centro

Cultural também oferece peças de teatro, espetáculos de dança, mostra de artes, debates e cursos.

Além disso, bboys e bgirls se juntam lá para treinar durante quase toda a semana, compartilhando espaço com pessoas de muitas culturas diferentes. É um local multicultural, então pra colar lá tem que ir de mente aberta e disposto a aprender.

Os treinos são de segunda à sexta das 14h às 21h.

Endereço: Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso, São Paulo – SP

Centro Cultural da Juventude (CCJ).


Diademaica Crew é um grupo residente na Cidade de Diadema – SP, atuante na cena do Hip Hop desde de 2010. Se liga na batalha de comemoração de 6 anos da crew:

Previous ‘A Rotina do Pombo’: rapper Thiago Elniño anuncia projeto transmídia com mais de 50 artistas
Next Favela Business EP2: Urban Supply

About author

Robin Batista
Robin Batista 22 posts

Robin Batista é designer, editor do Afroguerrilha e colaborador da AFROPUNK.

View all posts by this author →

You might also like

Música 0 Comments

Do Vidigal para o mundo: as meninas super poderosas do Pearls Negras

“Deus escolheu isso pra mim, é isso que eu vou seguir. Eu vou cantar meu rap do Rio até Berlim!”. É com esses versos rimados das Pearls Negras que vamos

Beleza 0 Comments

AFROPUNK Festival – celebrando a cultura negra

Quando James Spooner, no final dos anos 90, procurava por jovens negros que assim como ele gostassem de punk rock, um estilo musical predominantemente branco, provavelmente não imaginava que estava

Cultura 0 Comments

Professor e rapper Thiago Elniño faz uma crítica ao sistema de educação sob a perspectiva racial.

O educador e rapper Thiago Elniño disponibilizou nessa semana o primeiro single do album A Rotina do Pombo, a ser lançado dia 1 de Fevereiro. Com participação do MC carioca

1 Comment

Leave a Reply