Emicida: “o rap me ensinou a ter consciência racial”

“Quando você chama a pessoa de macaco, você está jogando toda a humanidade dela no lixo […] É extremamente difícil, é humilhante, ter que abrir um B.O. porque uma pessoa negou sua humanidade”

Em entrevista para a PONTE Jornalismo, Emicida explica de forma direta e simples o que é racismo no Brasil e como ele se expressa no futebol, no dia a dia, na escola, na favela, na delegacia e no sistema de Justiça. E revela que foi o rap que o ensinou a ter consciência racial.

Previous Vamos ficar bem: um vídeo sobre autoestima
Next A importância de valorizar a beleza negra para enfrentar o racismo

About author

Robin Boateng
Robin Boateng 25 posts

Robin Boateng é designer, criador da Creatin, gestor de conteúdo do Afroguerrilha e colaborador da AFROPUNK. Instagram: @robin.boateng

View all posts by this author →

You might also like

Design 3 Comments

Onde estão os designers negros no Brasil?

Mesmo que tardiamente, as diversas áreas do design tem ganhado cada vez mais atenção no Brasil. Não só sobre a economia, cultura e comportamento, mas sobre a vida como um

Cultura 0 Comments

AFROPUNK Festival: Paris se despede do evento mais black da França

Esperar que o melhor fique para o final já é uma tradição nos eventos artísticos. Não foi diferente com o AFROPUNK Paris. Depois de quatro dias de música, artes e

Música 0 Comments

Assista o videoclipe de “Meu bloco”, novo single de Rincon Sapiência

Hoje (24 de fevereiro), véspera do Carnaval, o rapper Rincon Sapiência lança o videoclipe e o single “Meu Bloco” nas suas redes sociais e principais plataformas de streaming. A faixa,

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply